simule agora sua economia

Tenha em mãos a sua fatura de energia e faça a sua simulação.

Digite seu Nome Completo!
Digite um CNPJ válido!
Digite o nome da sua empresa!
Digite um Telefone válido!
Digite um E-mail válido!
Selecione a Distribuidora
Selecione o Valor Médio da Fatura!

Estratégias de hedging durante o processo de migração para o mercado livre

Aqui no Energia Livre Cemig você já leu um pouco sobre as estratégias de hedging que, no mercado energético, referem-se a processos utilizados por empresas para mitigar os riscos associados à volatilidade de preços de energia. Este é, sem dúvida, um tema importante já que, durante a transição para o Mercado Livre de Energia, quando as empresas têm maior flexibilidade na escolha de fornecedores, é que aparecem as oportunidades e, com elas, muitas dúvidas.

Neste artigo, você vai entender, com profundidade, como essa estratégia é importante durante o processo de migração para o modelo de energia livre, que já está valendo para clientes do Grupo Tarifário A de média tensão com contas de valores acima de R$ 5 mil mensais.

Preços afetam os custos

É notório que as variações nos preços de energia afetam significativamente os custos operacionais das empresas. Logo, para minimizar esse impacto, as estratégias de hedging se tornam oportunistas, como contratos de futuros e opções. Ao fixar preços antecipados, as corporações garantem estabilidade financeira, protegendo-se contra flutuações imprevisíveis.

Na adesão ao Mercado Livre de Energia, as empresas ganham a capacidade de negociar contratos personalizados. Essa flexibilidade permite a utilização de instrumentos financeiros mais complexos para hedge, adaptando-se às necessidades específicas de consumo e perfil de risco.

Além disso, a diversificação de fontes de energia e a incorporação de fontes renováveis podem ser parte integrante das estratégias de hedge, proporcionando sustentabilidade e reduzindo a exposição a mudanças nos preços dos combustíveis fósseis.

As tais estratégias de hedging

Mas você está se perguntando: quais estratégias de hedging são essas dentro do mercado energético? Seguem abaixo:

  • 1 – Contratos futuros:
    • Um preço pré-determinado, para compra ou venda, pode ser fixado por empresas por meio de contratos futuros. Isso, de alguma forma, garante proteção contra flutuações adversas nos preços.
  • 2 – Opções de compra e venda:
    • Opções de compra dão o direito (mas não a obrigação) de adquirir energia a um preço específico, enquanto opções de venda permitem vender a energia a um preço predeterminado. Isso oferece flexibilidade para se beneficiar de movimentos favoráveis ou se proteger contra movimentos desfavoráveis.
  • 3 – Contratos a termo:
    • Assim como os contratos futuros, os contratos a termo oferecem às empresas a oportunidade de estabelecer o valor da energia para um período específico, garantindo estabilidade financeira.
  • 4 – Diversificação de fontes de energia:
    • Investir em diferentes tipos de fontes de energia, tanto renováveis como não renováveis, pode ajudar a diminuir a dependência dos preços voláteis de combustíveis específicos, funcionando como uma estratégia natural de proteção contra flutuações.
  • 5 – Utilização de derivativos climáticos:
    • Os derivativos climáticos, tais como contratos com base em indicadores meteorológicos, possibilitam que as empresas se resguardem contra flutuações na geração de energia devido a eventos climáticos extremos.
  • 6 – Otimização de portfólio:
    • Empresas têm a possibilidade de aprimorar seus portfólios de ativos através da busca por um equilíbrio entre diversas formas de contratos e fontes energéticas, visando diminuir os riscos e maximizar os retornos, principalmente durante o período de transição para o Modelo Livre de Energia.
  • 7 – Monitoramento em tempo real:
    • A adoção de tecnologias avançadas de monitoramento em tempo real, juntamente com a análise de dados, possibilita a realização de ajustes ágeis nas estratégias de proteção com base nas variações das condições de mercado e na demanda..
  • 8 – Contratos personalizados:
    • A capacidade de personalização de contratos no mercado livre proporciona às empresas a flexibilidade de ajustar termos conforme suas necessidades específicas, possibilitando a implementação de estratégias de hedge mais alinhadas com os requisitos operacionais e comerciais.

A tecnologia pode ser uma aliada na estratégia de hedging

A introdução de tecnologias avançadas, como a Internet das Coisas (IoT) e análise de dados, também aprimora as estratégias de hedging. Isso acontece porque a coleta e análise em tempo real de dados operacionais e climáticos permitem uma previsão mais precisa da demanda e oferta de energia. Essa atuação capacita as empresas a ajustar suas posições de hedge conforme necessário, otimizando a eficácia das estratégias em ambientes dinâmicos.

Além disso, vale ressaltar que a transição para o Mercado Livre de Energia carrega a necessidade de gestão ativa de contratos e riscos. Neste âmbito é importante que as empresas monitorem continuamente as condições do mercado, regulamentações e tendências tecnológicas, a fim de ajustar suas estratégias de hedging de acordo com as mudanças no cenário energético.

Por fim, destacamos que, no mercado energético, as estratégias de hedging desempenham um papel vital na proteção contra volatilidades de preços. A flexibilidade oferecida pelo mercado livre permite que as empresas personalizem suas abordagens de hedge, incorporando tecnologias avançadas para uma gestão mais eficiente e sustentável dos riscos energéticos.

 

Faça sua simulação
pelo Whatsapp