simule agora sua economia

Tenha em mãos a sua fatura de energia e faça a sua simulação.

Digite seu Nome Completo!
Digite um CNPJ válido!
Digite o nome da sua empresa!
Digite um Telefone válido!
Digite um E-mail válido!
Selecione a Distribuidora
Selecione o Valor Médio da Fatura!

Como enfrentar crises no ambiente de trabalho

Na vida de quem toma decisões, é comum enfrentar situações em que é preciso escolher entre diferentes opções, as quais terão impacto em diversas áreas do ambiente corporativo e, consequentemente, moldarão a realidade dos colaboradores.

Neste artigo, vamos orientar sobre práticas e exemplos que contribuirão para que os tomadores de decisão possam compreender e priorizar atitudes que aprimorem o bem-estar dos funcionários e a saúde da empresa.

Identifique o problema no ambiente de trabalho

O ponto de partida para qualquer solução reside na identificação do problema. Algumas abordagens terapêuticas, por exemplo, incluem a prática de escrever o problema em um papel, visto que essa é uma maneira de concretizar e organizar as questões.

É fundamental que o gestor seja capaz de documentar e detalhar a situação do setor e dos colaboradores, pois isso facilita uma análise mais clara da situação. A partir desse ponto, é recomendável avaliar a reação do gestor diante de desconfortos e determinar se sua postura é efetivamente mais adequada diante das diversas situações.

Ainda nesta fase de identificação, é oportuno que o gestor seja capaz de listar perspectivas diversas, como por exemplo, ao analisar um colaborador com um comportamento desfavorável. Destaca-se a importância de identificar aspectos positivos, pois ao tentar reconhecer características não previamente notadas, é possível explorar novas abordagens de distribuição de trabalho e/ou direcionamento diante das diversas situações.

A natureza do problema

Após o reconhecimento do problema, vale a pena dividi-lo por áreas específicas, como a de recursos humanos, de situação financeira, de crise e outras. Caso haja observações vinculadas diretamente a questões de convívio entre funcionários, vale humanizar as abordagens. Isso implica em ouvir ambas as perspectivas da história, ou seja, os dois lados, e analisar o comportamento de cada indivíduo com a assistência de profissionais especializados.

Quando se compreende a natureza do problema, é possível contar com apoio externo, seja de um especialista em recursos humanos para resolver desentendimentos entre colaboradores, ou de um administrador para lidar com questões financeiras, e assim por diante.

Conhecimento externo pode ser a solução

Em situações de crise financeira, a empresa precisa encontrar formas de reduzir custos e uma alternativa eficaz para isso pode ser a exploração de opções externas a fim de diminuir despesas, mesmo que estas não estejam diretamente ligadas ao departamento financeiro.

O profissional de marketing, por exemplo, pode sugerir o Mercado Livre de Energia na empresa. Essa alternativa consiste na aquisição de energia elétrica sustentável, proporcionando a possibilidade de obter até 35% de desconto na respectiva fatura.

Certamente esta é uma solução que não está diretamente relacionada à área do gestor, porém transmite à equipe o comprometimento do gestor com os assuntos da empresa, seu entendimento da situação e disposição para colaborar.

Situações semelhantes podem surgir em qualquer setor. Se um membro da equipe de logística está enfrentando dificuldades que impactam seu desempenho profissional, um gestor do departamento de projetos pode recomendar suporte psicológico.

É importante que as empresas saibam identificar em quais momentos e como elas podem contar com os seus colaboradores, além de saber como eles vão ajudar nestes momentos.

Planeje o tempo para a mudança

Embora algumas ações possam gerar efeitos imediatos, em certas crises é preciso aguardar um período para que as decisões possam realmente evidenciar seu impacto no ecossistema.

Uma empresa que lida diretamente com o público externo, por exemplo, pode demandar um período para avaliar a resposta do público nas redes sociais ou para negociar a produção de um material gráfico.

Previsão semelhante deve ser feita para empresas que lidam com algum tipo de crise envolvendo o RH. Para elas é preciso prever o tempo de adaptação das novas regras e mudanças.

Apresente dados

É importante que o gestor não seja uma represa dos dados, por isso, sempre que possível, realize e apresente um planejamento aos outros pares e diretores. Exponha as métricas, os benefícios e malefícios para que todos possam ter uma noção real do progresso e do momento em que as coisas estarão no âmbito desejado por eles.

Feedback é importante

Por fim, comunique aos membros da sua equipe, o andamento de todos os passos. Dê retorno das ações positivas e faça orientações durante algum ajuste ou falha no processo. Seja presente na construção da nova situação, acompanhando e ajudando para que todos os membros possam ter orientações verdadeiras e totalmente ajustadas.

Faça sua simulação
pelo Whatsapp