Marketing Verde: estratégias inovadoras para o futuro de sustentabilidade

Você vai ao supermercado em busca de um creme para o corpo e entre todas as opções disponíveis, independente do preço, escolhe pelo produto cuja embalagem está envolta em um papel reciclado e contém informações que indiquem preocupação com questões ambientais.   

De forma inconsciente, você foi envolvido por um produto fabricado por empresa que faz boas práticas do Marketing Verde.   

Neste artigo, você vai entender, com exemplos, como funciona esse marketing que, cada vez mais, vem sendo adotado por empresas ao redor do mundo.  

O que é Marketing Verde?  

Provavelmente você já ouviu falar de Marketing Verde, também conhecido como “Marketing Ambiental” ou “Ecomarketing”. De forma resumida, essa estratégia de marketing foca promoção de produtos e serviços de maneira ambientalmente amigável, ou seja, é um marketing com apelo ambiental.  

A essência desse marketing está em focar nos benefícios ou até mesmo na ausência de malefícios dos produtos, dando destaque a aspectos positivos em relação à sustentabilidade e responsabilidade ambiental, social, cultural e econômica associadas a um produto, empresa ou marca.  

As empresas que adotam o Marketing Verde devem não apenas transmitir uma imagem de consciência, mas também adotar uma atitude autêntica e real diante de todos os aspectos positivos.

Como funciona?  

Algumas práticas comuns devem incluir o uso de materiais reciclados, a redução do desperdício, a adoção de processos de produção sustentáveis e a promoção de embalagens ecológicas, entre outras iniciativas que visam minimizar o impacto ambiental 

O Marketing Verde vai além da promoção de produtos sustentáveis, seguindo para ações que demonstrem o comprometimento da empresa com práticas e valores ecológicos.   

Empresas que adotaram o Marketing Verde  

Pelo mundo afora, uma série de empresas já se ligaram que a adoção do Marketing Verde deve ser respaldada por práticas reais, uma vez que estamos lidando com consumidores cada vez mais atentos e exigentes 

Vejamos algumas empresas que usam a estratégia de forma notória: 

  • Natura  

Empresa brasileira de cosméticos, a Natura é comumente lembrada por suas embalagens de papel reciclado e, também, por realizar projetos de conservação da Amazônia.   

Entre outras ações, a marca assumiu a responsabilidade em reduzir suas emissões de carbono 

E para corroborar o seu marketing, a empresa está testando o uso de carros elétricos para integrar as operações logísticas.  

Em seu canal no YouTube, os anúncios costumam compartilhar os feitos verdes. No Linkedin, a empresa lista suas ações de Marketing Verde.  

  • Nike  

Just do It!   

O slogan da norte-americana Nike é tão conhecido quanto a própria marca e sugere “apenas fazer”. E foi assim que a empresa, preocupada com os prejuízos causados ao meio ambiente, decidiu iniciar mudanças em sua produção utilizando materiais reciclados e biodegradáveis 

Em uma estratégia de Marketing Verde, a Nike criou o Making App com o objetivo de inspirar designers de moda a trabalhar com materiais ecologicamente sustentáveis na criação de suas peças. O aplicativo informa os impactos dos produtos no meio ambiente e sugere alternativas menos agressivas.  

  • Toyota  

Os apaixonados por carros conhecem, mas você já ouviu falar do Prius?   

Lançado em 1997 pela gigante japonesa, Toyota, o Prius é o primeiro veículo híbrido do mundo e chegou ao Brasil apenas em 2013.   

Este feito verde da montadora reduz quase metade da poluição apenas por ser híbrido – o que corrobora para o certificado emitido pela EPA e Comissão dos Recursos do Ar da California (CARB) como o carro mais limpo vendido nos Estados Unidos segundo suas emissões tóxicas e poluição do ar.   

Exemplos de Marketing Verde  

Citamos alguns exemplos de empresas que fazem bom uso do Marketing Verde e agora vamos para práticas que podem ser executadas a fim de incorporar práticas sustentáveis para atrair consumidores preocupados com o meio ambiente e construir uma imagem positiva em termos de responsabilidade ambiental 

  • Embalagens sustentáveis:  

Utilizar materiais de embalagem recicláveis, biodegradáveis ou de origem renovável. Algumas empresas, como a já citada Natura, também incentivam os consumidores a reciclar suas embalagens.  

  • Produtos sustentáveis:  

Lançar linhas de produtos que sejam ecologicamente corretas, como roupas feitas de materiais reciclados, eletrônicos de baixo consumo de energia ou alimentos orgânicos.  

  • Programas de reciclagem:  

Implementar programas de reciclagem, seja coletando produtos antigos para reciclagem ou incentivando os clientes a devolverem embalagens para serem reutilizadas. 

  • Eficiência energética:  

Destacar práticas de eficiência energética em operações comerciais e produção, mostrando compromisso com a redução do consumo de energia e emissões de carbono. O Mercado Livre de Energia é uma opção para essa prática de Marketing Verde.  

  • Compromisso social:  

Envolvimento em projetos sociais e comunitários, mostrando preocupação não apenas com o meio ambiente, mas também com o bem-estar da comunidade local.  

  • Incentivos para clientes sustentáveis:  

Oferecer descontos ou benefícios para clientes que optam por produtos ou serviços mais sustentáveis, incentivando escolhas conscientes.  

  • Rótulos e certificações ecológicas:  

Empresas podem obter certificações e rótulos ecológicos para destacar a sustentabilidade de seus produtos. Exemplos incluem o selo FSC para produtos de madeira proveniente de manejo florestal responsável.  

  • Parcerias com organizações ambientais:  

Colaborar com organizações sem fins lucrativos e ambientais, mostrando apoio ativo a causas sustentáveis.  

Marketing Verde: conveniência ou pensamento sustentável?  

Até aqui, você viu que o Marketing Verde deve ser feito de forma que a sustentabilidade não seja meramente um acessório, mas uma prática que vá ao encontro dos anseios dos consumidores que também tenham pensamentos sustentáveis.  

É importante salientar que o Marketing Verde pode envolver a criação de produtos sustentáveis que se integram perfeitamente ao estilo de vida do consumidor, sem exigir mudanças significativas em seus hábitos diários. Usamos como exemplo a oferta de recicláveis, reutilizáveis ou de fácil descarte.  

Por fim, se os consumidores estão mais preocupados com o pensamento sustentável e a responsabilidade ambiental, a empresa pode focar em educar e conscientizar sobre os impactos positivos de suas práticas. Em muitos casos, um equilíbrio bem-sucedido entre esses dois elementos pode ser a abordagem mais eficaz. 

Leia mais:

ENERGIA LIMPA: O CAMINHO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL E ACESSÍVEL

TRANSIÇÃO ENERGÉTICA: O QUE É E COMO FAZER

Faça sua simulação
pelo Whatsapp