12 dicas para redução de energia elétrica de sua empresa

Dentro do mercado energético, o que a sustentabilidade tem a ver com o seu bolso? Bom, antes que você pense, nós vamos responder: tudo! Isso porque economizar energia elétrica não apenas beneficia o seu orçamento, como também contribui para as boas práticas ambientais.

É neste caminho que a conscientização e a adoção de hábitos sustentáveis se tornam fundamentais para um futuro mais equilibrado e eficiente energeticamente.

Seja pelo gerenciamento de equipamentos ou pelo uso de energia renovável, vale a pena seguir algumas dicas para reduzir os custos da conta de energia e, de quebra, organizar a saúde financeira da sua empresa.

1 – Auditoria energética

Que tal realizar uma auditoria energética? Por meio dela, é possível identificar áreas de desperdício e oportunidades de melhoria para a sua empresa. Isso é feito avaliando o consumo de energia de equipamentos, sistemas de iluminação, HVAC (aquecimento, ventilação e ar-condicionado) e outras instalações.

2 – Iluminação mais eficiente

Sabe aquelas lâmpadas convencionais? Então, troque-as por aquelas de LEDs, consideradas econômicas e sustentáveis. Além disso, elas são mais eficientes e resistentes.

Vale a pena ainda utilizar sensores de presença e temporizadores para melhor controle de iluminação em áreas de pouco tráfego.

3 – Equipamentos eficientes

Vai trocar a sua geladeira velha por uma nova? Decidiu comprar a tão sonhada máquina de lavar louças para a cozinha da empresa? Pois não dê bobeira e adquira somente eletrodomésticos e eletrônicos com classificação de eficiência energética. Você consegue ver isso naqueles selos adesivados nos equipamentos.

E mais: se não estiver usando as máquinas, desligue-as. O mesmo vale para a iluminação dos ambientes que não estiverem em uso.

4 – Gerenciamento de HVAC

A abreviatura HVAC, que representa Heating, Ventilating and Air Conditioning em inglês, foi traduzida para o português como AVAC – Aquecimento, Ventilação e Ar-condicionado. Essa sigla refere-se às funções fundamentais e essenciais dos sistemas de climatização. Aliás é este sistema que deve ser bem mantido com a troca regular dos filtros.

As temperaturas podem ser otimizadas por meio de termostatos programáveis durante as horas de operação que serão desligados durante os períodos inativos.

5 – Isolamento térmico

Que tal investir no isolamento térmico? Além de controlar a temperatura interna, minimizando as trocas térmicas com o ambiente externo, esta prática economiza energia e contribui para a eficiência energética, reduzindo a necessidade de aquecimento ou resfriamento constante e, consequentemente, diminuindo os custos associados ao consumo.

6 – Monitoramento de energia

A implementação de sistemas e dispositivos para a coleta, medição e análise de dados relacionados ao consumo em um determinado local monitoram o uso de energia em tempo real ou em intervalos específicos, proporcionando informações detalhadas sobre como a energia está sendo utilizada em uma instalação, seja ela residencial, comercial ou industrial.

Esse monitoramento é interessante também para analisar dados que serão importantes para identificar padrões e oportunidades de economia.

7 – Energias renováveis

As fontes de energia renovável não apenas diversificam a matriz energética, como também reduzem as emissões de gases de efeito estufa, promovendo a sustentabilidade ambiental. Logo, considere a instalação de painéis solares ou turbinas eólicas, para gerar eletricidade no local.

8 – Gestão de demandas de pico

Para evitar picos de demanda é importante distribuir a carga elétrica de maneira eficiente.

9 – Políticas de desligamento

Acabou o horário comercial, desligue os equipamentos. Essas políticas podem ser implementadas por meio de programas eficazes de conscientização.

10 – Substituição de equipamentos antigos

Um dos melhores investimentos para otimizar custos é substituir os equipamentos obsoletos por modelos mais eficientes, especialmente em setores que consomem mais energia.

11 – Certificações e incentivos:

Vale a pena buscar certificações de eficiência energética para a sua empresa. Você pode fazer isso explorando programas de incentivo e de subsídios governamentais para a implementação de medidas de eficiência energética.

12 – Treinamento e conscientização

Até aqui, você viu algumas práticas técnicas, mas para que todas essas dicas sejam, de fato, efetivadas, é preciso investir em treinamentos a fim de conscientizar todos os colaboradores a respeito da economia de energia da empresa.

Incentive a participação ativa dos funcionários na busca por soluções eficientes. Essas medidas poderão resultar na redução de despesas e em ganhos de eficiência operacional a longo prazo.

Faça sua simulação
pelo Whatsapp